Mônica Sampaio

RADIALISTA e ESCRITORA

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

EXIGIR REGISTRO NA DRT É MESMO NECESSÁRIO?




A sociedade divide os segmentos profissionais em área técnica, saúde e humana.
Nesta última, se encaixa o RADIALISTA.
Não sei se vocês sabem mas, o meu livro CURSO DE LOCUÇÃO DIRIGIDA PARA TODAS AS PROFISSÕES, faz parte da bibliografia indicada pela ECO - Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFRJ - no curso de RÁDIO E TV. E quem o indicou foi o Professor e Locutor FERNANDO MANSUR. Ele é autor de alguns livros que tratam da Comunicação no Rádio - e, especialmente, os que falam da sua experiência como um dos locutores pioneiros da Rádio CIDADE. Atualmente, trabalha na MPB FM/RJ e é a voz de cabine da Rede GLOBO.

Trata-se de um livro com teor técnico, sobre a fisiologia da Fala, a Comunicação e o uso da Linguagem; Técnicas de Oratória - Leitura e Interpretação de Textos; Precisão vocabular; Poder de Concisão e, um dos melhores temas, a mais moderna tecnologia de Comunicação: A Programação Neurolinguística - a PNL.

Estou fazendo este preâmbulo a esta discussão, para deixar bem claro que não sou a favor do amadorismo nos ambientes profissionais, assim como sou a favor de que o profissional esteja sempre se aprimorando, para não se tornar retrógado.
MAS NÃO VEJO A MENOR NECESSIDADE da exigência do registro de profissão regulamentada na Delegacia Regional do Trabalho (DRT) para o trabalho de LOCUÇÂO E OPERAÇÃO DE ÁUDIO.
Possuo o meu desde 1984 (entrei no Rádio um ano antes, em 1983). Como Locutora, Animadora, Apresentadora, Noticiarista e operadora de áudio.

A PROFISSÃO

Na minha opinião, a função de LOCUTOR é comprovada específica e literalmente na prática.
Não tem como passar um diploma pelo áudio. Ou sabe fazer locução ou não sabe.
Da mesma forma que o registro na DRT não garante vaga para ninguém, também não garante a sua permanência em emissora alguma.
Portanto, REGISTRO PROFISSIONAL NÃO É GARANTIA DE NADA! E pior: é mais um pretexto para a existência de FRAUDES.

No Rio de Janeiro, há a ocorrência de um número ainda não calculado oficialmente de DIPLOMAS E CERTIFICADOS EMITIDOS FALSAMENTE, na intenção - e êxito - de conseguir um número de registro de profissão regulamentada na Delegacia Regional do Trabalho.

Bom, há 20 anos, mais ou menos, a maioria dos locutores, ficava constrangido com a possibilidade de nos acharmos sábios o suficiente para lecionar Locução. Ficávamos com receio de sermos taxados de presunçosos, entende?
Mas, a procura foi aumentando e, consideramos, por fim, que não teria problema passarmos a nossa experiência para frente.
Acontece que MUITO BICÃO - é isso mesmo, BICÃO - aproveitando-se da grande procura, por parte daqueles que sonhavam ser locutores -, começou a dar aulas de locução. Como medir conhecimento nesta área? Somente pelo TALENTO; pois, neste caso, VOCAÇÃO não é sinônimo de TALENTO. Neste caso, querer nem sempre é poder.
Talento junto com treino é que forma o LOCUTOR.

Recentemente, uma pessoa me procurou no Orkut, para saber aonde poderia DAR AULA de Locução, pois havia terminado o Curso do SENAC-Rio para formação de Locutor. Eu disse a ela que, primeiro, deveria obter EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL para depois pensar em lecionar. Mas são estes alguns dos equívocos causados pela exigência do registro de profissão regulamentada na Delegacia Regional do Trabalho (DRT). Ganhou o diploma ... Por isso que acredito que o registro é dispensável, pois ele não mede o talento - nem a experiência profissional - do Locutor. O que a boa e velha gravação do teste - gentilmente apelidado de REGISTRO DE VOZ - faz. Além, é claro, da "demo" ou audiobook.

Então vem a questão: como é que uma pessoa pode treinar, se não lhe derem oportunidade POR FALTA DE REGISTRO PROFISSIONAL?
É o mesmo caso, analogamente, de uma rede de emissoras de Rádio e Jornal, aqui, no Rio de Janeiro, que não contrata pessoas com nome no SERASA e SPC. Mas vejamos: se a pessoa não conseguir emprego, como pagará a dívida para limpar o seu nome?

Eu creio que essa questão de exigência de registro na DRT é apenas uma tentativa inócua de se tentar proteger vaga no mercado de trabalho. o que é uma tolice, pois isso se consegue de duas formas claras e impreteríveis: TALENTO E CONHECIMENTO SÓCIO-PROFISSIONAL.

CONHECER PESSOAS NÃO GARANTE VAGA...

...mas facilita e muito o encontro de uma.
O SENAC-Rio, uns meses depois que conseguiu aprovação do MEC no curso de LOCUÇÃO, ficou com um grande problema. Já tinha, portanto, a grade curricular aprovada, mas ... quem daria aula? A gerência - como os demais funcionários - nada entendiam do assunto, e o profissional que elabou o programa tinha saído da empresa. Aí, entrou uma questão delicada: como analisar a capacidade de alguém para lecionar, se não tinham conhecimento disso?
Na época, eu trabalhava com eles, num formato "in Company", ministrando treinamentos na área de Técnica de Apresentação em público para Palestrantes. E me perguntaram se eu gostaria de lecionar Locução. Não era o formato e nem o curso que eu queria ministrar. Outra pessoa assumiu. Essa pessoa não tinha experiência em lecionar, mas mesmo assim, o SENAC a aceitou.

Em outra oportunidade, a gerência me pediu para avaliar o conteúdo programático do curso. Eu o fiz e considerei insuficiente, com cadeiras desnecessárias e com ausência de disciplinas importantes. Mas a gerente disse que não poderia modificá-lo, pois o MEC havia aprovado assim. Então me fala: o indivíduo que faz este curso está apto a assumir um microfone?
Conheci um ex-aluno do SENAC, certa vez, numa Rádio que coordenei, e quando lhe perguntei se tinha experiência profissional, me disse que era profissional "PORQUE TINHA DRT", obtido no curso do SENAC-Rio. Novamente lhe perguntei se tinha experiência. Ele disse que ainda não havia trabalhado em lugar nenhum. ENTÃO, LHE PERGUNTO: COMO É QUE UMA PESSOA PODE SER PROFISSIONAL SE NUNCA EXERCEU PROFISSIONALMENTE A FUNÇÃO? Pra que serve o REGISTRO PROFISSIONAL? Para eu dizer: eu sou profissional e você não? Mas em que isso me faz ser melhor do que você que não tem o registro? Em nada! Absolutamente nada. Se você tem talento, somos iguais e ponto.

O MELHOR MÉTODO DE APRENDIZADO

A melhor maneira de se aprender a fazer locução é a PRÁTICA PROFISSIONAL mesmo.
A pessoa pode - e deve - fazer um acompanhamento com um fonoaudiólogo; treinar a leitura e interpretação de texto, gravando o seu áudio e analisando cada gravação. Gravar seus locutores preferidos, transcrever o texto e gravá-lo com a sua voz. E fazer isso com compromisso e continuidade. Se tem TALENTO e esforço vai conseguir.
Conheci uma pessoa assim.
Estava trabalhando na FM 105/RJ (ainda não era emissora evangélica) - pela 2a. vez - e um rapaz, todos os dias, ia treinar na mesa de áudio com o Sergio Luis, que me antecedia. Certo dia, o Djalma Mello - o coordenador - me pediu que colocasse esse rapaz no ar, junto comigo, no meu horário. Nesta época, a rádio ficava no antigo prédio do Jornal do Brasil, em S. Cristóvão, e no 7o. andar, ficavam os estúdios de todas as emissoras do grupo (a Rádio Cidade, a JB FM, a JB Am e a FM 105). Então, eu o coloquei no ar, e como ele estava se saindo bem, fingi que ia ao banheiro, e fui para o corredor - de onde dava para ouvi-lo - monitorá-lo, sem que ele soubesse. E lá, encontrei outros colegas meus - Maurício Figueiredo, do Am, Luciano Durso, do FM, e o locutor da Cidade, que não me lembro quem era agora. E ficamos todos nós, ouvindo o jovem locutor, boquiabertos, pois, em sendo sua primeira vez no ar, ele estava MUITO BEM. Mas muito bem mesmo.
De volta ao estúdio, lhe perguntei em quais outras emissoras ele havia trabalhado. E para a minha surpresa - ele pediu sigilo, pois havia omitido isso ao coordenador - ERA A PRIMEIRA VEZ QUE ENTRAVA NO AR! E numa emissora muito bem colocada no ipobe! Eu lhe perguntei como era então que ele havia aprendido a fazer locução tão bem! Ele me respondeu que ficava treinando em casa. Ouvindo os locutores, gravando, transcrevendo os textos, e gravando com a sua voz. Tanto os locutores de Rádio quanto os de TV. E foi assim, que o meu amigo JORGE SANTOS - hoje, trabalhando na FM 105 evangélica - aprendeu a fazer locução e "tirou" o seu REGISTRO PROFISSIONAL.
Aí eu te pergunto: ELE TIROU O LUGAR DE ALGUÉM?

REGISTRO PROFISSIONAL É APENAS UM ENTRAVE: NÃO PASSA DISSO

Isso é apenas burocracia. Se um artista plástico é contratado para fazer uma escultura num local público ou não, ou um mural, um quadro, uma arte, por exemplo, não lhe pedirão diploma de Belas Artes, mas, o seu portifólio.
As profissões técnicas necessitam, sim, de um curso que forneça conhecimento técnico, e o registro profissional serve para essa comprovação.
Mas profissões artísticas, que exigem, antes de tudo talento, e depois, vocação, eu te pergunto: o registro substituí algum - ou consegue representar - desses dos quesitos? A apresentação do registro garante a vaga ou abre caminho? Não.
Alguém, numa comunidade do Orkut, chegou a afirmar que estava desempregado porque, provavelmente, "alguém sem registro na DRT" deveria ter tomado a sua vaga.

Então, eu torno a perguntar: quando a TV Globo (que foi a precursora a fazer isso) substituiu os apresentadores dos Telejornais pelos Jornalistas-Âncora, aonde estavam os defensores do registro de profissão regulamentada? Vou mais longe: onde esse registro - que já tínhamos, na época - protegeu os locutores -apresentadores dessa expulsão dos telejornais? Pois era uma profissão regulamentada!
Eu sou LOCUTORA/APRESENTADORA/ANUNCIADORA/NOTICIARISTA e Operadora de Áudio. Veja, noticiarista também! Vai ver se me dão vaga em algum telejornal para APRESENTAR ou - vamos tentar de novo - para NOTICIAR?
Vamos tentar? O que me dizem disso?

E a quantidade de outros profissionais que usam os microfones das Rádios e NÃO SÃO LOCUTORES PROFISSIONAIS? Como jornalistas, economistas, médicos, pastores, artistas plasticos etc. etc. Em que essa exigência do registro na DRT os impede de exercer a "NOSSA" profissão?

Estou dizendo que exigir registro de profissão regulamentada é ENXUGAR GELO.
Nós temos é que nos aprimorar cada vez mais, pois, só assim, conseguiremos nos manter no mercado.

MUDANDO DE ASSUNTO, MAS PERMANECENDO NA ÁREA

Quem faz parte dos quadros do seu SINDICATO?

A escolha do conteúdo programático para um Curso para formação de Locutores tem que ser feita por um profissional da área. O RH tem que saber aonde procurar esse profissional. No SENAC, é a gerência do Centro de Cultura e Comunicação - CUC - quem desempenha esse papel.
Nos cursos de Radialismo não tenho informações para poder avaliar o critério de contratação dos doentes.
É neste momento, que entra o papel do SINDICATO DOS RADIALISTAS como disponibilizador de informação profissional. É lá que o profissional tem que achar informações confiáveis sobre sua profissão e o mercado de trabalho. É lá que têm que estar profissionais capacitados para oferecer essas informações.
É isso que tem acontecido?
Uma vez, o SINRAD me procurou para estabelecer curso profissionalizante lá. Como não entraram mais em contato, não sei em que pé ficou. Como não ouvi nada a respeito...

Você já parou para reparar quem faz parte dos quadros do seu SINDICATO? Você os conhece? Já os viu em ação? Já, pelo menos, ouviu falar deles? Afinal de contas, eles TE REPRESENTAM! O teu SINDICATO ATUAL te dá vontade de contribuir mensalmente, com dinheiro e idéias? O TEU SINDICATO SUPRE AS TUAS NECESSIDADES PROFISSIONAIS?
Vem aí AS ELEIÇÕES no SINRAD - RJ!
Entre no site do SINDICATO DOS RADIALISTAS e procure conhecer melhor quem está lá e quem quer entrar. Quais são as propostas - Opine! Participe!
Tem muita gente que fala mal dos seus sindicatos, mas não faz a mínima questão de chegar junto; de contribuir; de participar.
A HORA É ESSA!
PARTICIPE AGORA, NA HORA VOTAR!
TORNE O SEU SINDICATO MAIS FORTE! VOTE CERTO! PARTICIPE!
SINRAD - Rio de Janeiro:
http://www.radialistasrj.org.br/
RADIALISTA CONSCIENTE É AQUELE QUE PARTICIPA DAS MUDANÇAS!

Um abraço,

MÔNICA SAMPAIO
Radialista e Escritora


MEU AUDIOBOOK:www.locutores.com.br/monicasampaio
MEU BLOG Artigos & Crônicas: www.monica-sampaio.blogspot.com
BOCA DA HUMANIDADE - Radialista na Defesa Ambiental:
www.bocadahumanidade.blogspot.com
DO CORAÇÃO DE DEUS PARA O SEU CORAÇÃO - Estudos Bíblicos sem vínculo denominacional:
www.docoracaodedeusparaoseucoracao.blogspot.com

monica_sampaio_melo@hotmail </span>

19 comentários:

  1. OLÁ AMIGA MÔNICA SAMPAIO FAÇO MINHAS AS SUAS PALAVRAS POIS TAMBÉM ESTOU NESSE IMPASSE DESSE TAL DE DRT JÁ TRABALHEI NUMA RÁDIO COMUNITÁRIA EM SANTO ANDRÉ ,TENHO VÁRIOS CURSOS NA ÁREA DE LOCUÇÃO PORÉM HOJE NÃO POSSO MAIS ESTAR EM UMA EMISSORA DE RÁDIO DEVIDO A ESTE REGISTRO CITADO.
    GOSTEI MUITO DE SUAS COLOCAÇÕES POIS DE FATO É ASSIM MESMO O PROFISSIONAL DA VOZ TEM DE TER TALENTO E CONSEGUIR REALIZAR UM BOM TRABALHO QUANDO AQUELA LUZ VERMELHA NO ESTÚDIO ESTANDO VERMELHA MOSTRA QUE O TAL PROFISSIONAL JÁ ESTA NO AR , AGORA SÓ DEPENDE DELE E SEU EXCLUSIVO E NOTÁVEL TALENTO FORA ISSO COMO VOCÊ SALIENTOU MUITO BEM ESTE DRT TEM SIM SUA FUNÇÃO PRIMÁRIO PORÉM SEM O TALENTO DO LOCUTOR ESTE DOCUMENTO SERIA SEM VALOR !!!!
    nelson1103@bol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Achei muito interessante. é como ter uma carteira de motorista e por isso deixar de ter atenção no transito. é como ter cheques e passá-los sem nem mesmo ter dinheiro na conta, afinal eu tenho cheques. O fato é que no curso de radialista completo que envolve produção, locução e operação de som entre outras coisas que oferece uma DRT, não capacita em definitivo o aluno assim como curso nenhum, no meu entender. É preciso talento, experiência e vontade de apreder. Mas veja meu caso, sou formado em produção fonográfica e já trabalhei em alguns estudios, me sinto capaz em operar um áudio de uma rádio. Mas não conheço muito sobre produção em rádio ou locução, mas quero me aprimorar nisso fazendo um curso. Poxa, eu vou procurar um curso que me dê a DRT, assim além de receber o conteúdo, recebo o registro. Sempre tive em mente que fazer curso é estudar também em casa, fora do período de aula. Penso que está tão difícil de conseguir emprego que é melhor a gente 'se armar'. Se pedem DRT, ta bom eu tiro uma, mesmo ciente de que minha entrada e permanência se dará por conta da minha dedicação em refazer locuções, produzir textos e gravá-los. Sei que não significa muita coisa ter um DRT, nem garante nada, mas já que pretendo estudar sobre o assunto, farei um curso que me dê um. Volto a dizer, gostei do texto e concordo, mas fazer oque? Parei nesse blog procurando um curso que oferecesse DRT, e vou continuar querendo. Mas isso é a minha situação, eu só quero matar três coelhos com uma cajadada.
    1 Fazer um curso e receber informações
    2 Estudar, testar, gravar, produzir...
    3 Tirar a DRT

    Infelizmente, seria melhor se não precisasse, que o talento fosse mais reconhecido, porém o registro é mais. O que há de se fazer?

    Se puderem me indicar um bom curso assim, agradeço.

    E parabéns pelo post, corajoso e sincero.

    ResponderExcluir
  3. TAMBEM SOU LOCUTORA!
    TRABALHEI EM VARIAS RADIO FM. MAS NÃO CONSIGO MAIS TRABALHO DEVIDO A DRT...
    AGORA FELISMENTE ESTOU CURSANDO LOCUÇÃO COM O SENAC/ABLAP PARA PODER TER DIREITO A DRT E TENTAR EMPREGO NESSA AREA NOVAMENTE.

    ResponderExcluir
  4. Infelismente o mérito da profissão de locutor tem atraido uma série de auto vocacionados, que por sua vez tencionam ser portadores de prestígio e muita gabaritação, razão pela qual hoje ser locutor não é vocacionado ( como muitos o são ) mas uma questão de especulação.Os radialistas ( alguns ) veteranos, encontraram uma forma rentável de agregar diversão e realização pecuniária: " dando aulas aos não vocacionados e que denominam portar consigo de habilidade a locução ". Entenda o posicionamento verbal:É frisson hoje ser locutor.Badalar com as " menininhas", ter a dignidade de entrar e sair de locais com a nomenclatura de " radialista ", " locutor ", " voz de alcolva ", etc. A banalização parte de companheiros nossos que são locutores, ou radialistas antigos que buscam uma forma fácil de prosperar, e banalizam o que é primaz: " Ser alguém vocacionado " !

    ResponderExcluir
  5. TUDO SE RESUME ENTÃO: DE QUE ADIANTA POSSUIR UM DRT SEM TALENTO PARA TAL. (COMO VEJO MUITOS POR AI)OU DE QE ADIANTA TER TALENTO SEM ESSE MISERO DRT?? DRT NÃO GARANTE NADA. CONHEÇO MUITOS QE TEM DRT MAS APTIDÃO,CARISMA NENHUMMMM.
    PARA SER UM PROFISSIONAL EM QUALQER AREA É PRECISO TALENTO. E O DRT NUNCA GARATIU E NUNCA GARANTIRA ISSO PRA NINGUEM.

    ResponderExcluir
  6. OLHA EM QUALQUER PROFISSÃO MESMO APRENDENDONA PRATICA EXISTEM AS QUALIFICAÇÕES AGORA TEM MUITA AI NA AREA DE COMUNICAÇÃO QUE SÓ FALA BESTEIRA O DRT É O REGISTRO ONDE VC PROVA SER CAPAZ GENTE O MEIO DA COMUNICAÇÃO PRINCIPALMENTE O RADIO É INFORMÇÃO FORMAÇÃO DE OPINIÃO POIS NÃO É ATOA QUE A MAIORIA DA EMISSORASESTÃO NA MÃO DOS POLITICOS POR ESTES E OUTROS MOTIVO É QUE TEM QUE SER QUALIFICADO PROVAR QUE É COMPETENTE E QUE CADA UM CONQUISTE SEU ESPAÇO. AMARAL FILHO D.R.T 13778

    ResponderExcluir
  7. estou acompanhando um processo cujo locutor muito conhecido em sua região de atuação não foi reconhecido como radialista pelo juiz pelo simples fato de não ter o drt ou curso de capacitação. Comentãrios wet.branco@uol.com.br

    ResponderExcluir
  8. DIZER QUE UM LOCUTOR NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM DRT É UMA INGNORÂNCIA... CLARO QUE O TALENTO É A BASE PARA SE SER UM BOM PROFISSIONAL DA COMUNICAÇÃO, PORÉM TODOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SÓ ACEITAM O PROFISSIONAL SE TIVER DRT!!! COMO NÃO NOS PREOCUPAR EM TIRAR A DRT??? SE NÃO FOSSE IMPORTANTE VOCÊ NÃO TINHA TIRADO A SUA!!! SE A GENTE SABE QUE OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO VÃO SEMPRE EXIGIR A DRT, TEMOS MAIS É QUE CORRER ATRÁS E CONSEGUIR TIRAR MESMO, NÃO ADIANTA DAR MURRO EM PONTA DE FACA. E SEM FALAR QUE PARA TIRAR A DRT NÃO É TÃO FÁCIL ASSIM, VC TEM QUE COMPROVAR QUE VC TRABALHA OU JÁ FEZ ALGUN CURSO NESSA ÁREA. O DRT É UMA GARANTIA PARA UMA APOSENTADORIA FUTURA, EU CONCORDO QUE É PRECISO TER TALENTO, MAS A DRT TAMBÉM É NESSESSÁRIO!!! E FALAR TANTO DO SENAC? O QUE ELES FIZERAM PRA VOCÊ? DESCULPA MAS NÃO CONCORDO! NUNCA VÍ TANTA BESTEIRA JUNTO...

    ResponderExcluir
  9. Eu vou fazer um curso de radialista mas so que o curso so fornece o diploma de radialista mas não o DRT, ai eu queria saber sem o DRT eu posso exercer a profissão?

    ResponderExcluir
  10. add meu msn daviddossc1995@hotmail.com

    ResponderExcluir
  11. Amigo, informe-se no sindicato dos radialistas da sua região. Eles te dirão o que está valendo no Estado em que você mora. Obrigada por participar.

    ResponderExcluir
  12. Acredito que "tirar o DRT" é importante sim. Afinal isso qualifica a profissão, contribui para uma maior organização. Sãos dois lados da mesma moeda porque o DRT realmente não é mais importante que o talento em nenhuma profissão.

    ResponderExcluir
  13. Genilson Carlos Radialista,apresentador20 de junho de 2012 20:25

    Boa noite Mônica,é com imenso prazer que dirijo a você,á aproximadamente 10 anos faço radio,melhoro a cada dia,mas sabe que tem dia que ligo o radio e ouço cada um no ar,infelizmente o amadorismo vem tomando conta,sempre tive comigo que tudo que eu vá fazer,que seje feito bem feito com qualidade,não tenho drt,não tenho resgistro,mas sempre to estudando,praticando,em casa,nas radios comunitárias,muito menos sou locutor de uma grande rádio,semana passada,fui procurado por um amigo para prestar um serviço de publicidade,agora que é chegado o periodo eleitoral,eu o perguntei se poderia conseguir de locutor,ele me retrucou o seguinte,que era só para profissional,sendo que ele não pratica locução há anos,até ai tudo bem,mas eu não trabalho em uma grande rádio,não tenho midia alguma,não sou narrador de uma grande radio e muito menos o registro,mas como vem dizendo é vc tá colocando alguns ai no bolso,ah tá,quando comecei fui desacreditado por muitos colegas,não tinha nem noção,hoje vejo que melhorei bastante e tenho muito de melhorar,mesmo não tendo espaço nas grandes emissoras,hoje ocorre as famosas panelinhas,Quem tá não sai,não surge espaço para novos talentos,enquanto isso vo sonhando,praticando e fazendo o que eu gosto....

    Um abraço....



    Genilson Carlos

    ResponderExcluir
  14. Olá...num país em que o salário mínimo gira em torno de 600 reais e o curso em torno de 12 "suaves' parcelinhas de 300,00, creio que esta seja a resposta...mercenarismo
    O curso do Senac sem dúvida é um dos melhores mas a instituição há muito deixou de ser a entidade que visava preparar bons profissionais para se tornar uma fonte de renda, e os profissionais que la lecionam jamais irão contra pois esta é uma forma de superarem a carência de bons salários imposta pelas emissoras dar aulas virou uma necessidade.Resumo um curso caríssimo , uma imposição para se obter um RG que ,como ja foi dito DE FORMA alguma dá áqueles que tem êxito na conclusão, o direito de exercer.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Concordo plenamente com você!! Fiz Curso Profissional no Senac de Manequim, tirei meu DRT e na profissão não me serviu para nada!!!
    Alias me prejudicava quando fazia casting para produtora e shopping da minha cidade, lamentável!!! Sucesso!! Jo Ribeiro

    ResponderExcluir
  16. Fiz o acelerado Sindicato dos radialistas/CEFET-Ba, em 2002. Na época não pude registrar o DRT estava sem dinheiro para tal. A vida seguiu outro rumo. Hoje, meu irmão que é radialista comprou um horário noturno numa rádio do interior, e eu ia de vez pra lá trabalhar com ele. Prá minha surpresa o certificado que recebi à época não tem valor nenhum mais pois o DRT exige 1200 horas/aula. Estou muito chateado porque esse tempo todo achei que era um "locutor formado" e que a qualquer hora poderia lançar mão da profissão. Sou locutor/apresentador de eventos há vinte anos, e de nada vale minha experiência. Triste isso. De hoje em diante não falo mais na minha profissão embora minha carteira de trabalaho seja registrada como tal. Sucesso para a senhora, Ubiratan Santos Salvador Bahia.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  18. DR. J.MONTEIRO! SOU DO ESTADO DO CEARÁ ; SEU LIVRO É ÓTIMO, MAS NA VERDADE LOCUÇÃO É UM DOM, O INDIVÍDUO NASCE VITORIOSO? Abraços do Radialista, Jornalista e Advogado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, locução é um dom. Mas como a maioria dos dons naturais, pode ser aperfeiçoada. Um abraço!

      Excluir